segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Projeto Saúde Escola é implantado em Nova Friburgo

As secretarias de Saúde e Educação de Nova Friburgo implantaram o "Projeto Saúde Escola" na quarta-feira, 8 de agosto. Para dar o pontapé inicial, foi realizada uma oficina de sensibilização no auditório da Oi, a fim de passar às pessoas que trabalham no projeto, tanto da Estratégia da Saúde, quanto das escolas, quais são as metas a serem cumpridas.

Segundo a Secretaria de Educação, o diálogo entre a mesma e a Secretaria de Saúde tem como objetivo, mais que educar os alunos com relação a questões ligadas à saúde, à prevenção de doenças, a saneamento básico, ajudar a construir um padrão e um comportamento novos dentro dos domicílios dessas crianças atendidas. A ideia é mais do que um consórcio entre educação e saúde, mas um consórcio que visa o crescimento dos estudantes, que estão em idade de formação e que podem ser multiplicadores desse tipo de ação, junto às suas famílias e comunidades.

Segundo a coordenadora do programa, Penha Faria da Cunha, que é dentista da Unidade de Saúde de Mury, "há vários componentes que formam o programa e, dentro deles, há metas a serem cumpridas, como, por exemplo, a avaliação clínica, onde é feita uma verificação precoce de hipertensão arterial, avaliação nutricional, vacinação, atualização do calendário vacinal, distribuição das cadernetas dos adolescentes, entre outras. São várias ações que serão realizadas tanto pela Estratégia de Família, quanto por essas escolas municipais e três estaduais que foram contempladas". O que se pretende hoje com essa oficina, diz Penha, é passar para os profissionais o que é projeto e o que vai ser feito.

Foram convidados à parceria a faculdade Estácio de Sá, e as faculdades de Odontologia e de Fonoaudiologia, da Universidade Federal Fluminense - UFF. Para Penha, "é muito importante a participação em todos os programas da prefeitura como: hepatite A, DST/AIDS, imunização, entre outros, para que o projeto tenha sucesso, além de ver como essas parcerias podem ajudar a desenvolver o programa, que tem o objetivo de priorizar a saúde nas escolas de forma preventiva, não somente curativa. Serão abordados temas nas escolas sobre as doenças sexualmente transmissíveis, tabagismo, drogas, entre outros", conclui Penha.

O "Programa Saúde Educação" vai trabalhar com a intersetorialidade, para que haja um diálogo maior entre as secretarias e para que o programa dê certo e tenha continuidade. Prevenção, promoção e atenção é o que se pretende para a saúde de crianças e adolescentes das escolas, com tratamento de forma integral. Essa articulação entre as políticas de saúde e de educação também será feita com a participação da comunidade. Haverá capacitação até o final do ano, com todas as equipes. As escolas que participarão do programa são: São Lourenço, São Pedro da Serra, São Judas Tadeu, em Nova Suíça, Juscelino Kubitschek, em Varginha, Campo do Coelho, Maximiliano Falck, em Mury, Escola Municipal Estação do Rio Grande, além de creches e das escolas estaduais: Canadá, Dermeval Barbosa Moreira e Padre Madureira.

Fonte: Comunicação Social

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente livremente, mas sem abusar do critério da livre escolha de palavras. Assuntos pessoais poderão ser excluídos. Mantenha-se analítico e detenha-se ao aspecto profissional do assunto em pauta.